ACLEP NEWS

article thumbnailEle está de volta
      Ele voltou. A Rádio Liberal voltou à programação normal e localdeixando para trás a CBN. Nesta volta a emissora dosMaiorana buscou quase todo o pessoal que nela...

ESPORTES NEWS

article thumbnailMarcelo Veiga volta ao Baenão após 4 anos
O novo treinador azulino é um velho conhecido do torcedor remista. Marcelo Castelo Veiga, de 51 anos, é um treinador rodado no futebol brasileiro e com...
.................................................................Nova Edição.................................................................
Banner
Imprimir
PDF
31
Mar

Venceu, mas não convenceu

A vitória bicolor diante do Cametá, mesmo jogando em casa e com o apoio do torcedor, não foi tranquila. O Papão venceu por 1 a 0, mas para o técnico Dado Cavalcanti o time não atuou bem. Com desfalques importantes e com a perda do meia Vélber antes dos 15 minutos do primeiro tempo, o Paysandu sentiu falta de um homem de criação.

Dado disse que o intervalo foi fundamental para a mudança de postura do Paysandu no decorrer da partida. “Perdemos o Vélber muito cedo e com isso ficamos um pouco desorganizados em campo. Durante o intervalo, no vestiário, conversamos e conseguimos ajustar melhor o posicionamento. Com isso, chegamos mais próximo ao gol de forma mais consistente, mesmo tendo um desempenho abaixo do que poderíamos produzir, construímos uma vitória merecida”, comentou o técnico bicolor.

Para a próxima partida diante do Remo, no Mangueirão, Dado Cavalcanti espera uma resposta do departamento médico para poder escalar o Papão. “Nos preparamos para o campeonato. Sabemos que é um clássico, da rivalidade, e de como o jogo é encarado em Belém, mas vamos esperar o que teremos de novidades positivas saindo do departamento médico para montarmos uma equipe forte”, finalizou.

Cametá- O Cametá saiu derrotado da Curuzu. Mas nem tudo está perdido para o Mapará. Com três pontos na pontuação do grupo A1 e na terceira colocação, o Cametá vive a expectativa de brigar por uma vaga nas semifinais e fugir do rebaixamento, já que na classificação geral o Mapará está na penúltima posição, com apenas seis pontos.

Para o técnico Euclides das Dores, a falta de marcação proporcionou ao Paysandu a chance de vencer a partida. “Não compactamos os setores, principalmente no meio. Com isso deixamos alguns jogadores do Paysandu soltos demais. Além disso, tentamos muito a bola aérea, mas a defesa do Paysandu estava muito sólida”, disse o treinador.

Agora o Cametá fará seu último jogo em casa neste Parazão. O Mapará encara o Independente de Tucuruí, no Parque do Bacurau, sábado (2). Para o próximo jogo, o pensamento de Euclides das Dores é manter o foco na classificação. “Temos que conquistar os seis pontos nesses dois últimos compromissos. Primeiro é o Independente, e vamos lutar pela vitória. Vamos analisar a questão de rebaixamento somente na última rodada”, comentou.



Banner
Banner
Banner

Fale Conosco

ACLEP
BR-316 Km 05
Alameda Vita Maués s/n
Bairro: Levilâdia - Ananindeua.
CEP: 67.015-650
Fone: (91) 3245-0603
Email: aclep@aclep.com.br